empresa: Planalto Ouro e Prata
origem:
destino:
qual dia:
a partir:

*A Estação Rodoviária de São Borja informa: Não comercializamos passagens online. A responsabilidade é da empresa que oferece o serviço.

origem:
destino:
   

PRua Félix da Cunha, 1540
Fone: (55) 3431-1760

veja no mapa

FAQ

1) A partir de quantos anos criança paga passagem?

Conforme a resolução Normativa nº 5.421/12 - DAER, a isenção de bilhete de passagem limite de idade é 5 anos desde que o menor não ocupe poltrona, esta isenção restringe-se a 01 beneficiário por portador de passagem, e aplica-se as modalidades direta e semi direta, a partir de 01/06/12.

2) Posso viajar com meu animal de estimação?

Sim, desde a aprovação da Resolução nº 4.938, de 8 de abril de 2008, pelo DAER, a cada viagem podem ser transportados, no máximo, dois animais domésticos (com até oito quilos cada) e um cão-guia, caso acompanhe algum portador de deficiência visual. Para isso, os bichinhos devem estar sedados, acomodados em contêineres próprios e comprovarem boa condição de saúde, atestado do médico veterinário e vacinação em dia. Os mascotes serão alojados no assoalho do ônibus, próximos a seus donos, e será cobrado 50% do valor da passagem.

3) Se estiver em outro país, poderei comprar passagem no site?

Se possuir CPF registrado no Brasil, poderá acessar e comprar de qualquer país.

4) Se o bilhete não for retirado na rodoviária, o cancelamento é feito automaticamente pelo sistema?

Não. Quando o pedido é confirmado pelo sistema, a cobrança será lançada automaticamente no cartão de crédito / débito, portanto, o bilhete deve ser trocado na Rodoviária para uso da viagem, ou solicitado o cancelamento/ transferência com no mínimo 03 horas de antecedência ao embarque.

5) As passagens compradas no site com cartão de crédito podem ser parceladas?

Sim. As compras via site podem ser parceladas, porém este serviço é oferecido de acordo com cada empresa que oferece esta facilidade.

6) Eu posso comprar passagem para outra pessoa viajar?

Sim. Desde que o comprador (pessoa que se cadastrou) preencha corretamente os dados do favorecido no campo indicado, o mesmo deverá apresentar o documento de identificação para retirada do bilhete na Rodoviária de origem da linha.

7) Por que é preciso desabilitar o anti pop-up para comprar passagem no site?

Porque a janela onde disponibiliza as opções de pagamento é um pop-up, e se o computador utilizado tiver um programa anti pop-up, não será possível efetivar o pagamento da referida compra.

8) Quais são seus direitos na hora de comprar uma passagem de ônibus?

O primeiro direito que você tem é o de livre escolha entre as empresas de ônibus. Motoristas, funcionários e fiscais devem tratá-lo com respeito e cortesia. A sua poltrona deverá apresentar as mesmas condições especificadas no bilhete passagem. Também é seu direito receber serviços adequados, como ser transportado com pontualidade, segurança, higiene e conforto, do início ao fim da viagem.

9) Quais bagagens você pode levar no bagageiro e no porta embrulhos?

No bagageiro você pode transportar bagagens de até 30 quilos de peso, 300 decímetros cúbicos de volume ou um metro de dimensão máxima. É seu direito receber os comprovantes desses volumes. Volumes pequenos e de fácil acomodação podem ser levados no porta embrulhos.

10) Se eu comprar uma passagem e desistir da viagem, tenho direito a devolução?

Você poderá receber o valor pago ou revalidar a passagem, desde que comunique o fato para a Estação Rodoviária até o horário de saída constante na passagem ou no voucher. No caso de desistência, a empresa de ônibus poderá reter até 5% do valor da passagem, a título de multa de multa compensatória. Para revalidar a passagem não há multa e o procedimento deve ser realizado com a própria estação rodoviária de origem da passagem.

11) Ao viajar de ônibus tenho direito a seguro?

Sim. Você viaja garantido pelos seguros DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) e de Responsabilidade Civil.

12) Como devo proceder para embarcar crianças?

Criança menor de 13 anos NÃO PODE viajar desacompanhada, nem mesmo se estiver com autorização. Se estiver acompanhada de um terceiro, este deverá estar com uma autorização assinada por um juiz. No caso dos pais ou responsáveis (parente até terceiro grau), a certidão de nascimento original deverá estar em mãos.

13) Que produtos não posso levar no ônibus?

Você não pode embarcar produtos considerados perigosos, como explosivos, tóxicos, inflamáveis, químicos, etc.

14) Como devo proceder caso eu esqueça algum objeto no ônibus?

Todos os objetos deixados no interior do ônibus ou no bagageiro, deverão ser procurados juntamente com a Empresa que ofereceu o serviço de viagem ao passageiro. Objetos esquecidos no ônibus ou bagageiro, não ficam armazenados na Estação Rodoviária de São Borja.

15) Como devo proceder caso eu esqueça algum objeto na Estação Rodoviária de São Borja?

Os objetos esquecidos na Estação Rodoviária de São Borja ficam armazenados no Setor de Informações da rodoviária.

16) Como é definido o preço das passagens nas linhas municipais?

O preço da passagem é regulamentado e controlado pelo órgão concedente, assim como eventual desconto ou alteração na tarifa. Não menos importante, a concessão do serviço. Envolve regramentos definidos por legislação própria e aplicados pelo DAER (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem). Essa legislação prevê o atendimento de todo o sistema de transporte rodoviário no Rio Grande do Sul com regularidade, conforto e segurança, garantindo o serviço nos dias de alta e baixa demanda de passageiros.

17) Quem tem direito ao desconto de passagem?

Conforme a Lei Nº. 10982, de 06 de Agosto de 1997, é concedido, pelas empresas concessionárias de transporte coletivo intermunicipal, desconto de quarenta por cento (40%) no valor das passagens aos aposentados e pensionistas que comprovem atender os seguintes requisitos:

  • I - idade igual ou superior a sessenta e cinco (65) anos;
  • II - renda mensal igual ou inferior a três (3) salários mínimos.

Para fins de comprovação, será emitida credencial pelas entidades filiadas à Federação dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas do Estado do Rio Grande do Sul - FETAPERGS, no que diz respeito aos trabalhadores urbanos aposentados e pensionistas e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul - FETAG, no que diz respeito aos trabalhadores rurais aposentados e pensionistas. O desconto será concedido mediante apresentação da credencial quando da aquisição da passagem intermunicipal, limitado a dois passageiros por viagem.

18) Quem tem direito ao beneficio de gratuidade?

Conforme a Lei Nº 11.664, DE 29 DE MAIO de 2001, fica assegurada às pessoas portadoras de deficiências físicas, mentais e sensoriais, comprovadamente carentes e ao acompanhante do deficiente incapaz de se deslocar sem assistência de terceiro, a gratuidade nas linhas de modalidade comum do sistema de transporte intermunicipal de passageiros.

Para efeito exclusivamente da concessão do benefício de que trata esta lei, considera-se pessoa portadora de deficiência aquela que apresenta, em caráter permanente, perda ou anormalidade de sua estrutura ou função psicológica, fisiológica ou anatômica que gere incapacidade para o desempenho de atividade, dentro do padrão considerado normal para o ser humano. A condição de deficiente, bem como a necessidade de assistência de terceiros, deverão ser atestadas pelas respectivas entidades representativas ou assistenciais e homologadas pela Secretaria da Saúde.

A Lei Estadual nº 13.423 de 05 de Abril de 2010, Decreto nº 47.199 de 27 de Abril de 2010, Resolve suprimir a limitação de duas (02) passagens, por coletivo, às pessoas com de necessidades especiais (deficientes físicos, mentais e sensoriais), comprovadamente carentes, gratuidade instituída pela Lei Estadual nº 13.042/2008.

Na inexistência de horários na modalidade comum, por coletivo, o benefício fica assegurado, em horários de modalidades semidiretas, estendendo-se à modalidade Direta por Decisão Regimental do Conselho de Tráfego do DAER nº 10.148/01, ressaltando-se que somente terá direito às outras modalidades diferentes da prevista no “Caput”, por falta daquela, por coletivo.

19) Como funciona o fornecimento de passagens a policiais militares da Brigada Militar do estado do Rio Grande do Sul, no sistema de transporte coletivo intermunicipal de passageiros?

Conforme ORDEM DE SERVIÇO 008/DTR/DAER, Lei Estadual nº 11.090/98 alterado pelas Leis nºs. 13.045/08 e 13.423/10, previstas no art. 52 do Decreto 47.199, de 27 de Abril de 2010, tendo em vista que se impõe a regulamentação do fornecimento de passagens a Policiais Militares da Brigada Militar do estado do Rio Grande do Sul, no Sistema Público de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros, nos termos da Lei nº. 9.823 de 22 de Janeiro de 1993:

DETERMINA.

Art. 1º.- As empresas de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros de linhas regulares e as estações rodoviárias, concessionárias ou permissionárias integrantes do Sistema Público de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros no Estado do Rio Grande do Sul sob jurisdição do DAER, deverão ceder aos Policiais Militares da Brigada Militar do RS, gratuitamente, 2 (duas) passagens por coletivo, nos termos da Lei nº 9.283, de 22 de janeiro de 1993, regulamentada pela presente ordem de serviço.